Loading...

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Revelação - Mãe Espiritual

As crianças também tem “Mãe Espiritual”, selecionamos 17 mães e 17 crianças, cada mãe pegou o nome de uma criança e se comprometeu no período de 30 dias, a colocar o nome do seu “filho espiritual” em oração e a mandar cartas.

Para as mães foi um momento muito especial, de aproximação, troca de carinho e respeito. Os filhos por sua vez, aguardavam ansiosos as cartas e presentinhos que as mães colocavam para eles. Teve criança que passou a freqüentar os cultos, para está mais perto da mãe espiritual, outras estavam curiosas para ver o que a mãe escreveu, tinha filho que escreveu mais do que as mãe. No geral foi muito bom, creio que mesmo após a revelação, as mães vão continuar a orar por seus filhos.

A revelação foi marcada para o dia 12 de outubro, decoramos o local com balões e servimos: mini pizza, cachorro quente, cajuzinho, beijinho, brigadeiro, nega maluca e refrigerante.



Iniciamos com as boas vindas e agradecimento a todos, seguimos com louvor e um teatro de fantoche, onde Belinha nos contava que foi convidada por 2 amigos, a Lala e o Lulu, para participar da Revelação da Mãe Espiritual, mas ela não tinha entendido muito o que era, as crianças interagiram com Belinha. Logo em seguida Tia Sandra citou o exemplo de Rute e Noemi como “Mãe Espiritual”.






Fizemos um painel com as fotos das mães e filhos e fomos numerando a coluna 01 com a coluna 02, conforme revelação, antes entregamos um papel com a relação de mães e filhos para ver se os palpites estavam certos. Tinha filho que já desconfiava quem era a mãe, outros nem imaginava. E começou a revelação, cada mãe falou um pouquinho do seu filho e entregou uma caixa de bombom.






Finalizamos com um delicioso lanche e entrega de lembrancinhas.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Atravessar o mar

Muitas vezes, estamos como o povo de Israel no episódio da "travessia do mar vermelho", num deserto existencial sem saber onde encontrar uma saída, para uma situação terrível, temos medo de colocar os pés na água, os pensamentos tomam conta do nosso ser e ficam várias interrogações: Será que a água está gelada? Será que eu vou conseguir? Será que eu vou afundar? Será, será... Nesse momento parece que todas as circunstâncias gritam: "É impossível!!! Você não vai conseguir!!!", e então o desespero se apresenta a nós como "seres fracos e miseráveis", caímos num pessimismo terminal e um único pensamento assume o controle da nossa mente: "É o fim!! Derrota à vista!! Realmente não vou conseguir, eu sabia que não ia conseguir!!!". Já aconteceu isso com você?!

Pois bem, quando Moisés recebeu a ordem de tirar o seu povo do Egito, ele sabia que iria enfrentar muitos problemas e que os obstáculos seriam grandes, mas ele também sabia que o Deus que ele servia era maior que tudo. Assim, acontece conosco, recebemos uma ordem, aparentemente difícil de cumprir, temos a opção de cumprir ou não. Se a cumprirmos, alcançaremos novas conquistas, poderemos ver que mesmo sendo difícil foi possível realizá-la, nossa auto-estima ficará elevada. Mas se a não cumprirmos por medo, preguiça, falta de vontade, provaremos que somos incapazes de enfrentar os obstáculos e a nossa fé não suficiente. E agora o que fazer, cumprir ou não cumprir?


O povo de Israel já estavam totalmente condicionados a vida de escravidão no Egito. Eles se conformaram totalmente com a vida de sofrimentos, maus-tratos, frustrações, de trabalhos forçados em sua mão de obra escrava, conflitos e sem esperança. Também nos acomodamos, é cômodo deixar do jeito que está, colocamos desculpa para tudo, não admitimos que está na hora de mudar e de reagir, é fácil enxergar as falhas do outro, mas as nossas é muito difícil assumir.


Quando eles finalmente estão, liderados por Moisés, marchando para a libertação da escravidão, o inimigo entra em ação e começam os murmúrios contra Moisés, e mentes condicionadas pelo período de escravidão, manifestam-se a favor da vida escrava no Egito, do que lutar, marchando no deserto para alcançar a liberdade. É difícil de acreditar, muitas vezes lutamos, queremos e fazemos muitos planos para que algo novo aconteça, e quando estamos a um passo de conseguir, deixamos o inimigo agir, lançado a semente das dúvidas, incertezas, surgem as discórdias, os murmúrios, criticas destrutivas, fofoca, enfim tudo que nos atrapalham na travessia do mar...


Eles se revoltaram contra Moisés e falaram coisas absurdas contra Moisés, esqueceram que Moisés era um servo de Deus e que todos os seus passos eram instruídos por Deus: "(...) será, por não haver sepulcros no Egito, que nos tiraste de lá, para que morramos no deserto? Por que nos trataste assim, fazendo-nos sair do Egito? Não é isso o que te dissemos no Egito: Deixa-nos, para que sirvamos aos egípcios? Pois melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto".(Êxodo 14: 11,12). O pior é que ficamos cegos pelo ódio, ignorância, deixamos a ingratidão invadir nosso ser, somos injustos com aqueles que nos rodeiam e que nos querem bem, na cegueira não vimos a mão estendida para nos ajudas, ficamos surdos e nada que nos é dito é sequer dado ouvido e valor. Perdemos nossa voz, quando deveríamos reconhecer que erramos e falhamos, quando deveríamos ser humildes e corajosos para pedirmos perdão ou agradecer.


Infelizmente eles não tiveram discernimento, sabedoria e em nenhum momento eles pararam para pensar, “estamos finalmente livres” “conseguimos atravessar o mar”. Na verdade: Fácil é tirar você do Egito, difícil é tirar o Egito de você!!! Às vezes, não queremos mudanças em nossas vidas porque nos acomodamos as circunstâncias, e fazemos das situações do cotidiano nossa "zona de conforto". Ser livre e vencer na vida requer de nós atitudes (muitas vezes, radicais, como tirar a preguiça e termos um verdadeiro compromisso com Deus), mudanças de forma de pensar (a mania de fazer de fofocas, fazer intrigas, viver murmurando, a falta de humildade, ter inveja do próximo, ser egoísta) e até de comportamento, abandonar a passividade e ser tornar ativo. Precisamos parar de reclamar, arrumar desculpa para tudo, viver com saudades do passado, e caminhar livre para novas e significativas conquistas e marcantes vitórias.

O deserto para aquela gente era "o fim da linha", porque para os derrotados qualquer "impossibilidade" qualquer sacrifício é a confirmação de mais uma derrota, a ser contabilizada em seu histórico de vida. Mas quando se está sendo guiado por Deus, através da ação do Espírito Santo, o "deserto" “atravessar o mar” é apenas um estado intermediário, para aprendizado e preparação para o milagre que acontecerá logo em seguida. Seja qual for o seu "deserto" ou “travessia do mar”, não é "um fim" em sua vida, mas um importante estágio em sua carreira vitoriosa. "Moisés, porém respondeu ao povo: Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará; porque os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejarás por vós, e vós vos calareis". (Êxodo 14:13,14).

Os egípcios representavam escravidão, adversidades, opressão, impossibilidades e o mal para aquele povo. Eles não tinham forças para lutar contra os egípcios, por isso se tornaram seus escravos. Muitas circunstâncias em nossas vidas, são como os egípcios, levando-nos a escravidão psicológica, a enfrentar a opressão espiritual, a vergonha moral e desafiando-nos no deserto do impossível, perseguindo-nos para decretar nosso fim, nosso fracasso, nossa derrota. Precisamos nessa situação crer e seguirmos, pela fé, a direção que Deus nos indicar, obedecendo fielmente a Palavra do Deus do impossível, e só assim veremos o verdadeiro milagre acontecer em nossa vida e mudaremos com sucesso a nossa história.

O povo de Israel passou, a seco, pelo mar vermelho, e os egípcios morreram afogados tentando atravessar o mar vermelho, exatamente como Moisés profetizou ao povo. A Palavra de Deus se cumpriu na vida daquele povo.

Assim poderá acontecer com você, vencer o "atravessar o mar" das impossibilidades por meio da fé, mediante a obediência incondicional a Palavra de Deus, libertando-se da bagagem que não agrada a Deus, deixando o Deus agir em sua vida. Não importa o quão difícil seja, ou o tamanho da força das adversidades que você tenha de enfrentar, se você verdadeiramente crer e obedecer a Palavra de Deus, o impossível tornar-se-á possível e real em sua vida, passarás a seco no mar das impossibilidades, cantando um cântico de vitórias, e todas as adversidades ficarão para trás, derrotadas pelo poder de Deus, que age poderosamente em seu favor.

E aí, vamos atravessar o mar????

Música: Antes Você Precisa Crer



É preciso molhar os pés pra que o milagre aconteça

e tocar Suas vestes pra sentir o Seu poder.

É preciso erguer bem alto o machado

pra que o sacrifício apareça,

e esperar por muitos anos até que a chuva desça.



Para atravessar o mar, coloque o pé na água.

Pra chegar ao outro lado, você precisa acreditar.

Deus quer abrir o mar para você,

mas antes, você precisa crer.



É preciso mergulhar a sétima vez

e clamar mais alto que o mundo para então voltar a ver.

É preciso crer na cruz pra tornar-se um novo ser,

esperar só mais um pouco até ver Jesus descer.



Para atravessar o mar, coloque o pé na água.

Pra chegar ao outro lado, você precisa acreditar.

Deus quer abrir o mar para você,

mas antes, você precisa crer.



Ponte: Sem fé, impossível é achegar-se a Deus. Pela fé os teus pés irão

tocar terra firme no meio do mar.



Para atravessar o mar, coloque o pé na água.

Pra chegar ao outro lado, você precisa acreditar.

Deus quer abrir o mar para você,

mas antes, você precisa crer.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Teatro Missionário

A Corda da Missão


10 PERSONAGENS:

Igreja1 - Igreja2 - Jovem1 - Jovem2 - Problema1 - Problema2 - Oração1 - Oração2 - JESUS – Oferta Missionária

Jesus: Igreja minha, escolhi dois jovens dentro de você, que irão pregar o meu evangelho ao mundo todo. E eis que dou a vocês esta corda, onde vocês sempre estarão segurando do lado de cá, assim eles terão segurança para irem.

(Chegam os jovens)

Igreja 1: Senhor, sabemos que isto é um dos compromissos que temos com o seu evangelho

Igreja 2 : É Senhor, estaremos sempre segurando firme

Jesus: Estes são os jovens... eu voltarei para ver se vocês cumpriram a minha ordem.

Igreja 1: Sim Pai

Igreja 2 (enrolando o Jovem) : Meu jovem querido, estou feliz em saber que Deus o escolheu para a sua seara e você está cumprindo o desejo do Senhor

Igreja 1: É verdade, estarei aqui segurando a sua corda, toma a sua ponta e vai com Deus

Jovem 1: Vou porque Deus colocou este propósito na minha vida.

Jovem 2: E sei que você estará orando por mim, me ajudando neste tempo, estou seguro

Igreja 2: Vai meu jovem, estarei aqui sim, estaremos orando, intercedendo por você, e Jesus é por nós... (jovem sai)

Jovem 1: Eu vou igreja minha, fique com Deus

Igreja 1: vai com Ele querido (jovem sai) (e adormece)

Igreja 2: se ajoelha e levantando a sua ponta diz : Senhor, sei que através de Ti conseguiremos ajudá-lo naquele país, neste momento envia seus anjos em sua caminhada.

Entra PROBLEMA 1

Problema 1: Igreja, igreja ! Me ajuda estou com problemas

Igreja1: soltando a ponta: O que houve ?

Problema pega aponta e fica brincando

Problema: Ah igreja o de sempre (e ficam conversando)

Entra PROBLEMA 2 disfarçando e corta a corda

Problema: Igreja, igreja !

Igreja 2: Venha eu sei que você está com problemas

Entra ORAÇÃO

Oração: Igreja, eu vi o Problema entrar aqui, como sempre não pede permissão. Vamos orar.

Igreja 2: Oi Oração, vamos Orar sim

Problema2: Eu só trago problema

Oração: Você sempre existirá, mas qdo eu estiver presente Deus sempre será por nós...

Igreja 2: Amém

Jesus entra e amarra a corda (nesta hora coloca uma música sobre a oração)

(no meio da próxima cena, o problema 2 vai saindo)

Problema1: Tchau... daqui a pouco eu volto....

(E joga a ponta)

Igreja 1: Ai, cadê a minha ponta ? Eu não posso perder, o Problema chegou e eu me distraí...

Oração chegando: O que foi igreja ?

Igreja: Que bom que você chegou, vamos orar, preciso achar a ponta da corda do nosso missionário

Oração: Atchim ! Eu tô muito fraca, não consigo orar...

Igrja1: Você tá doente é ? Eu preciso de você...

Oração: Tá, tá... vamos então orar Atchim !

Oração abrindo os olhos: Igreja ! O Problema foi embora.

Oferta Missionário entra

Igreja: Oferta Missionária, que bom que você está aqui.

Oferta Missionária: Pois é Igreja, eu vim pra ajudar a segurar a corda da missão

Oração: Venha OFERTA MISSIONÁRIA então vamos todos orar:

Igreja: COM A ORAÇÃO E O OFERTA MISSIONÁRIA ESTÁ CORDA ESTARÁ BEM SEGURA (os três segurando a corda ajoelham e oram)

Oração: Estou muito fraca, tenho que me recuperar, Igreja fique aqui que eu já volto (e vai saindo).

Igreja: Como é que eu vou fazer ? Preciso achar a ponta, antes que Jesus volte... O problema me distraiu e a Oração está muito fraca, e o Oferta Missionária nem apareceu... vou continuar procurando (e olha para o chão como se tivesse visto alguma coisa) Achei ! achei ! ai que bom...

Jesus entra

Jesus: Igrejas, vejo que vocês estão segurando as ponta da Corda da Missão

Igreja1: sim Senhor

Jesus para Igreja 2

Jesus: Igreja, vejo que não estava sozinha, a sua corda estava muito bem segura...

Igreja2: Eles vieram me ajudar e me deram força para não largar a corda

Jesus: Quero que agora vocês puxem a corda

(começam a puxar)

Igreja 2: Nossa como ela tá mais pesada, quando ela foi não estava tão pesada

Jovem 2: Oi amada Igreja, que saudades, tenho tantas bênçãos pra contar...

(se abraçam)

Igreja 2: Então foram as bênçãos que fizeram você ficar mais pesado?

Jovem 2: Eu creio que sim.. olhe só, eis aqui : foram 256 vidas que aceitaram Jesus, destes, muitos hoje tem o chamado para pastor e outros para missões e através destas vidas eu sei que cada uma dela poderá alcançar mais vidas. E que Deus as abençoes para que tenham uma igreja como a minha, que segura firme a corda da missão.

Jesus: Igreja, você alegrou meu coração, pois fez cumprir o meu propósito.

Igreja abraça Jesus : Sim Senhor, eis me aqui, envia-me a mim...

(e eles saem)

Jesus vai até a Igreja 1:

Jesus: Igreja minha, vejo que estais segurando a corda.

Igreja1: Sim meu Jesus, passei dificuldades para segurar mas estou segurando

Jesus: Puxe a sua corda

Igreja: Como está leve... (Igreja se envergonha)

Pega a carta e começa a ler

Jesus: O que está escrito ?

Igreja: Não Senhor, o Senhor não pode saber... que vergonha

Jesus: Leia Igreja, todos querem saber:

Jovem fala em OFF: "Igreja, você disse que estaria segurando a corda e eu acreditei e confiei. E pude sentir quando você soltou, e eu perdi minha segurança, a obra de Deus só seria concluída se você tivesse segurado firme aí do outro lado. Por causa disso 500 vidas não puderam ser salvas e nós teremos que dar conta disto. "

Jesus fala para todos na Igreja: qual destes dois exemplos tem sido a nossa Igreja ?

Queridos,

Muitas vezes achamos que ser Missionário, é ter que sair da nossa Cidade, Estado e até mesmo do país, e que falar de Deus é papel dos pastores e dos Missionários registrados, só que todos nós podemos ser um Missionário. Podemos começar falando das maravilhas e bençãos de Deus na nossa família, na vizinha, no serviço, em qualquer lugar e hora .

Invista em Missião, com contribuição financeira, com oração, ajudando os Missionários a enfrentar as dificuldades, saiba que uma palavra de conforto, levanta a alta estima e faz que este Missionário tenha forças para solucionar e enfrentar os obstáculos do dia a dia. Se poder entre em contato, através de telefone, e-mail, carta, tudo é válido.

E nunca deixe de agradecer a Deus por vivermos em um país livre, onde de falar de Deus e querer o bem do próximo não é proibido.

Fique com Deus.

Nelisete

Teatro Dia das Mães

Teatro – A MÃE IDEAL


Vamos apresentar agora uma dramatizaçao, mostrando várias mães. Você vai analisar qual delas merece ganhar das mãos de um anjo a coroa de mãe ideal.

Personagens:

Mãe Aflita: roupas normais

• Anjo: vestido a caráter, trazendo várias bíblias e uma coroa na mão.

• Mãe Rica: mulher bem vestida, cheia de jóias.

• Mãe Pobre: mulher probremente vestida, trazendo pelas mãos uma criança mal vestida e descalça, uma trouxa de roupa.

Mãe Frívola: mulher com roupa esporte, e um acessório de esporte bola, raquete, cartas de baralho, dominó, etc.

Mãe Cristã: roupas discretas e uma bíblia na mão.

1ª parte:

A mãe aflita entra, senta numa mesa e começa a falar, que está preocupada com o filho, que saiu e não deu notícias. Ela está preocupada devido as más companhias dele e tudo indica que ele está no caminho dos vícios.

Que teria acontecido? Que faltava na educação de seu filho? Casada, muito nervosa, adormeceu. (mãe boceja, debruça na mesa e dorme) e enquanto dormia, sonhou com um anjo. (o anjo entra no palco e fica próximo a mesa) e começa a procurar a mãe ideal para colocar a coroa.

Entra a mãe rica:

E o anjo pergunta:

Anjo: Aonde vais tão bem vestida?

Mãe rica: Vou a cadeia visitar o meu filho (chora)

Anjo: O que ele fez?

Mãe rica: Ele procedeu mal, se envolveu com quem não devia e foi preso.

Anjo: E a sua riqueza não o salvou?

Mãe rica: Infelizmente o dinheiro não pode comprar tudo. Achei que eu dando tudo o que me pedia, seria o suficiente para fazê-lo feliz, mas vejo que me enganei.

Anjo: Espero que tenhas aprendido a lição que a vida te ensinou. Vá e leva este livro, a bíblia. Leia e dê a seu filho. Este livro é poderoso, te dará conhecimento e te levará a salvação. Se seu filho tivesse conhecido antes, com certeza não estaria onde está hoje.

Mãe rica: Uma bíblia vou lê-la e meu filho também.

Sai a mãe rica e entra a mãe pobre.

Anjo: Onde vais?

Mãe pobre: Vou levar estas roupas para lavar. Tenho muitos filhos para sustentar.

Anjo: Onde estão os teus filhos?

Mãe pobre: Devem estar em casa brigando, fazendo confusão com a vizinhança, falando palavrões, reclamando contra Deus...

Anjo: Você acredita em Deus?

Mãe pobre: Acredito que ele existe, mas lá em casa ele não está...

Anjo: Você tem marido?

Mãe pobre: Marido! Tenho sim, mas não presta pra nada. Vive no bar enchendo a cara.

Anjo: Deus não é o culpado da situação estar deste jeito.

Mãe pobre: Tens razão a culpa é do meu marido, que não me ajuda, só me incomoda.

Anjo: Leva este livro, a bíblia. Você e sua família devem ler. Este livro pode salvar vocês desta situação em que vivem.

Mãe pobre: Uma bíblia? Será que pode mesmo fazer alguma coisa por nós?

Anjo: Este livro é diferente, pode transformar a mente e o coração das pessoas.

Mãe pobre: Muito obrigada.

Entra a mãe frívola

Anjo: Aonde vais?

Mãe frívola: Vou no Clube, jogar com as minhas amigas.

Anjo: E seus filhos, onde estão?

Mãe frívola: Os pequenos estão com a babá, e os maiores eu nem sei. São grandes, são donos do próprio nariz. Estou indo, gosto de jogar, ir ao cinema, shopping e bailes.

Anjo: No seu lar não há lugar para Deus?

Mãe frívola: Bem, eu mando meus filhos, aos domingos irem a igreja. Sei que lá é um bom lugar e lá podem aprender coisas boas.

Anjo: E você não vai?

Mãe frívola: No domingo, nem pensar, estou muito cansada, durmo muito tarde. A noite saio com o meu marido.

Anjo: Vejo que o futuro dos seus filhos é muito confuso. Sem uma mãe que os oriente... E certo que não serão felizes... Tome este livro, a Bíblia. Você e seu marido devem lê-lo todos os dias para aprender como criar seus filhos e salvar a felicidade de seu lar.

Mãe frívola: Uma Bíblia!.? Há quanto tempo não via uma!!!

Saí a mãe frívola e entra a mãe Cristã.

Anjo: Aonde vais com tanta pressa?

Mãe cristã: Vou a Igreja.

Anjo: E seus filhos onde estão?

Mãe cristã: Eles já devem estar na igreja, foram com o pai. Eu me atrasei um pouquinho, adiantando o almoço. Mas se eu for depressa chego antes de começar.

Anjo: O que me dizes de teus filhos?

Mãe cristã: Meus filhos são umas bênçãos. São amorosos, bem comportados, estudiosos e trabalham na Seara do Mestre.

Anjo: Seu lar é feliz?

Mãe cristã: Muito feliz, graças a Deus, somos todos seguidores de Jesus.

Anjo: Como conseguiu isso?

Mãe cristã: Fazendo o culto doméstico todos os dias, coma participação de todos, indo a igreja com meu esposo e filhos e sempre tomando parte nos trabalhos da igreja. Em tudo procurando fazer a vontade de Deus. E agora, se me dá licença, tenho que ir não posso me atrasar para escola dominical.

Anjo: Antes de ir, quero colocar na sua cabeça a coroa da mãe ideal.

Mãe cristã: Eu??? Mãe Ideal???

Anjo: Sim, além de vestir, alimentar e educar seus filhos, mostrou-lhes o caminho de Deus.

( O anjo coloca a coroa na cabeça da mãe ideal e ambos saem)

(Ele volta rapidamente e deixa uma bíblia sobre a mesa, ao lado da mãe aflita).

A mãe aflita acorda, se espreguiça e olha espantada!

Mãe Aflita: Que sonho! Vejo que tenho me descuidado da parte religiosa de meu filho. De agora em diante vou fazer o possível para ajudar meu filho, a ser um rapaz cristão.

Será que ainda dá tempo?.. Que livro é esse? (pega a Bíblia e a folheia). Uma Bíblia! Será que eu sonhei mesmo? Sim é isto mesmo. Cristo é a resposta para todo e qualquer problema! Confiarei Nele e Ele vai me ajudar.

Narrador: E você também gostaria de receber das mãos de um anjo uma coroa de Mãe Ideal? Pense nisso... e venha desfrutar do amor de Deus...

Música: Aline Barros

Vem desfrutar do amor de Deus

Você e sua casa

Deixe Jesus que é o Rei entrar no seu coração

Vida melhor ele quer te dar

Restaurar seu lar

Paz e harmonia

Ele quer trazer pra você!...

domingo, 5 de dezembro de 2010

Pizzaria Eternos Namorados - Encerramento 2010


Contamos com a participação de 24 casais.

O Encontro foi realizado no salão de festa da igreja, o qual recebeu a transformação:  "Pizzaria Eternos Namorados".

A árvore foi ornamentada com margaridas e mini panetones. As mesas receberam toalhas brancas e toalhinha xadrez vermelha e arranjos com margaridas brancas.




O Pastor iniciou a noite com o costumeiro cumprimento: Eu sou a fulana do fuluno; e eu sou o fulano da fulana e um beijo. Teve casal que deu beijinho, outros deveram beijos, mas teve quem deu beijão.

Passado os cumprimentos Pastor Fernando Cancella leu um texto de:

Como agradar uma mulher


Veja como é simples agradar uma mulher com seus pontos positivos e negativos.

1) TAREFAS SIMPLES:

- Você faz a cama. (+1)

- Você deixa a tampa da privada levantada. (-5)

- Você troca o papel higiênico que acabou. (+2)

- Você vai ao mercado só pra comprar papel higiênico:

– Na chuva (+8)

– Mas retorna com cerveja (-15)

- Você levanta de noite, pois ela ouviu um barulho estranho. (0)

- Você levanta de noite, mas o barulho não foi nada. (0)

- Você levanta de noite e o barulho era de um rato. (+5)

- Você mata o rato. (+10)

2) SOCIAL:

– Você fica ao lado dela a festa inteira. (0)

- Você vai beber ao lado dos amigos. (-2)

- Entre os amigos está uma mulher chamada Bruninha. (-4)

- Bruninha é loira e magra. (-16)

- Bruninha o conhece. (-180)

3) O ANIVERSÁRIO DELA…

- Você a leva para jantar fora. (0)

- Leva para jantar fora e não é o restaurante de sempre. (+1)

- É o restaurante de sempre. (-2)

- É um boteco. (-3)

- É um boteco e a TV está mostrando futebol. (-10)

4) PASSEIOS COM AMIGOS

- Você sai com um amigo. (-5)

- O amigo é solteiro. (-14)

- O amigo é cheio de namoradas. (-27)

- O amigo dirige um conversível. (-180)

- A Bruninha vai junto!!! (-500)

5) UMA NOITE FORA

- Você a leva para o cinema. (+2)

- Para ver um filme que ela gosta. (+4)

- Para ver um filme que ela gosta e você odeia. (+6)

- Você a leva para ver um filme que você gosta. (-2)

- O filme se chama ‘O massacre da serra elétrica III’. (-13)

- Você mentiu e disse que seria um filme francês de amor. (-135)

- Na saída do cinema você encontra a Bruninha e ela faz ”aquela” cena:

“Queriiiiiiiidooooo, há quanto tempo!!!” (-750)



6) GRANDES QUESTÕES

- Ela pergunta ‘Eu estou gorda?’ (-1) (é, você perde um ponto de qualquer jeito!)

- Você pensa antes de responder. (-10)

- Você diz que não. (-35)

- Você diz que gosta dela mesmo que ela esteja gorda. (-280)

- Você faz comentários a respeito do corpo da Bruninha. (-450)

7) COMUNICAÇÃO: (ELA QUER CONTAR ALGO)

- Você ouve com uma expressão atenta. (0)

- Você ouve por mais que 30 minutos. (+5)

- Ouve por mais q 30 minutos s/ olhar para a TV. (+10)

- Ela percebe que você está dormindo de olhos abertos. (-320)

- Você balbucia o nome da sua querida amiga “Bru…Bruninha”, enquanto está dormindo de olhos abertos (-1.000.000 + divórcio e pensão pro resto da vida)

Você percebeu que agradar uma mulher não é tarefa tão difícil assim. Basta um pouco de boa vontade…

E para agradar um homem?????

SIMPLES:

-Traga uma cerveja (+100)

- Vem pelada e traga uma cerveja (+10000000)

Após o texto todos os casais fizeram um círculo, o Pastor uma caixa para um casal e explicou que dentro daquela caixa tinha algo, podia ser uma tarefa, e o que tivesse ali dentro o casal teria que fazer. Ele explicou ainda que esta caixa passaria de mão em mão e que no terceiro toque, o casal que tivesse a caixa na mão, iria descobrir o castigo ou benefício.

Dado o início da brincadeira, os participantes passaram rapidamente a caixa para outro participante e quando foram dados os 03 toques, o casal privilegiado foi Ailton e Adriane que abriram a caixa com muito cuidado, e dentro tinha apenas:

Um chocolate, nada mais do que isto.

Pastor falou da importância de não desistirmos quando surgem os obstáculos e que alguns problemas que existem em nossos casamentos, as vezes tratam-se apenas de saber lidar com as barreiras.

Todos retornarm para os seus devidos lugares e as esposas serviram para os esposos uma mini pizza, que passou do ponto (propositalmente). Alguns  maridos notaram e comentaram, outros nem perceberam e outros perceberam e ficam quietos. Pastor Fernando leu o texto abaixo, para todos refletirem:


TORRADAS QUEIMADAS



Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.

Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.

Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:

" - Querida, eu adoro torrada queimada..."

Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada. Ele me envolveu em seus braços e me disse:

" - Filho, sua mãe teve hoje, um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou um melhor empregado, ou cozinheiro!"

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.

Essa é a minha oração para você, hoje. Que possa aprender a levar o bem, o mal, as partes feias de sua vida colocando-as aos pés do Espírito Santo. Porque afinal, ele é o único que poderá lhe dar uma relação na qual uma torrada queimada não seja um evento destruidor."

De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos e com amigos.

Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio. Veja pelos olhos de Deus e sinta pelo coração dele; você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.

As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.


Após a reflexão os casais jantaram uma deliciosa pizza confeccionada pelo Alexandre, Hilário e Marilene.



Revelação descontraída do "casal secreto".



O encontro finalizou com os maridos retirando os panetones da árvore para entregar as respectivas esposas.



Minhas despedidas ao Ministério:

Este foi o último encontro de casais do ano de 2010, quero aproveitar a oportunidade para agradecer primeiramente a Deus, que me capacitou e mostrou dons que eu não sabia que tinha.

Quero agradecer aos que participaram de todos os encontros e que estiveram sempre presentes, por acreditar que vale a pena investir no casamento.

Aos que participaram esporadicamente, mas que sentiram que o casamento é uma plantinha que deve ser regada todos os dias.

Aos que se encantaram desde o momento do recebimento do convite até término do encontro.

Aos que valorizaram cada detalhes.

Aos que ficaram curiosos para ver a decoração, saborear a comida, descobrir a surpresa da noite, se encantaram com a lembrancinha recebida e que souberam usar no seu dia a dia a palavra ministrada.

Agradeço aos que contribuíram com o Ministério, realizando críticas para que pudéssemos corrigir e melhorar nos próximos encontros.

Quero que saibam que foi muito prazeroso fazer parte desta equipe,  perdi noites de sono, planejando e querendo sempre fazer o melhor. Cada encontro foi único. E depois de tudo pronto olhar para trás e ver o dever cumprido, isto não tem preço.

Espero que em 2011, o Ministério de Casais possa estar ainda mais fortalecido e que a nova equipe possa dar continuidade ao trabalho ora iniciado.

Valeu,

Nelisete




quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Confraternização Ministério Infantil na pizzaria

Dia 01 de dezembro de 2010, com a ajuda de um patrocinador, o Ministério Infantil, resolveu levar novamente na pizzaria Tarantella as crianças, e para poder incentivá-los a ter frequencia na Escola Dominical e Cultos, foram selecionados apenas os que tinha comparecimento frequente.


Compareceram 14 crianças, para alguns foi o máximo ir na pizzaria sem os pais, para outros não foi a mesma coisa, por que as mães são professoras e não tem jeito, tem que ficar junto mesmo.

Comeram muita pizza, macarrão e até batata frita.

Finalizamos com a revelação do amigo secreto, cada criança e professoras levaram uma caixa de chocolate bis.




Agradeço primeiramente a Deus por ter nos capacitado, nos orientado e também aos meus queridos apoiadores, empresários e pais que sempre acreditaram e deram força para este Ministério.


A reunião foi simples, não deu trabalho, mas foi 100% gratificante ver a alegria das crianças.

Espero que em 2011 possamos ter novas idéias, mais apoiadores, para que possamos dar continuidade ao trabalho.

Peço a Deus que abençoe cada criança e sua família, para que possam continuar a servir a Deus e que por onde cada passar deixem registrada a marca de uma servo de Deus.

Agradeço a participação das professoras que estiveram sempre dispostas a enfrentar os desafios comigo e que muitas por ter a imaginação fértil demais, as deixei exausta, porém no final puderam comprovar que quando todos estão engajados no mesmo propósito, tudo dá certo.
Obrigado a todos e em 2011 tem mais.

Nelisete

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Encontro de Casais 30 de outubro de 2010


 No dia 30 de outubro de 2010, 25 casais se reuniram na igreja, para mais um Encontro de Casais. Após as apresentações tradicionais o Pastor Fernando Cancella iniciou a palavra pedindo aos casais que considerasse duas situações.




A primeira, um homem tem sérios problemas com seu carro velho, então ele o leva ao mecânico.

Depois que uma avaliação é feita, ele descobre que o carro precisa de uma revisão geral, o que custaria boa parte do seu orçamento. Por causa do alto custo do reparo, ele decide abrir mão do carro e gastar suas economias em um veículo novo. Parece lógico certo?

Outro homem, um engenheiro, acidentalmente comprime sua mão em um equipamento. Ele corre para o hospital, tira o raio-x, descobrindo que existem vários ossos quebrados.

Apesar de frustrado e com muitas dores, ele utiliza suas finanças de bom grado para ter a mão medicada e restaurada. Então, o engenheiro cuidadosamente trata dela de forma que, nos meses seguintes, seja restabelecida. Este caso, provavelmente, também lhe parece lógico.

O problema com a nossa cultura é que o casamento é tratado mais como o primeiro caso.

Quando o seu relacionamento passa por dificuldade, você é encorajado a trocar a sua esposa por um "modelo mais novo". Mas aqueles que têm essa visão não entendem o laço significante entre um esposo e uma esposa. A verdade é: o casamento é mais como o segundo caso. Somos parte um do outro. Você nunca arrancaria a sua mão se ela estivesse ferida, mas pagaria o que pudesse pelo melhor tratamento médico possível. Isso acontece porque a sua mão é muito valiosa para você. Ela é parte de quem você é assim como seu cônjuge. O casamento é um lindo mistério criado por Deus, juntar duas vidas como sendo uma. Isso não só acontece fisicamente, mas espiritualmente e emocionalmente. Você começa compartilhando a mesma casa, a mesma cama, o mesmo sobrenome. Sua certidão individual se tornou uma. Quando o seu cônjuge sofre uma tragédia, ambos sentem a dor. Quando você alcança sucesso no trabalho, ambos se alegram. Mas em algum ponto ao longo do caminho, você é desapontado e a realidade de que se casou com uma pessoa imperfeita se manifesta.

Isso, contudo, não muda o fato do seu cônjuge ainda ser parte de você. Efésios 5:28 diz, "Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo".

Esse versículo é direcionado aos maridos, mas note como cada membro é visto. Ambos são considerados mesma carne. Ele deve ser tratado com a mesma educação e com o mesmo cuidado com que você se trata. Quando demonstramos amor ao nosso cônjuge, estamos demonstrando amor a nós mesmos.

Mas existe outro lado dessa moeda. Quando você maltrata seu cônjuge, também maltrata a si mesmo. Pense nisso. A vida de vocês está agora trançada uma à outra. O seu cônjuge não pode sentir alegria ou dor, receber bênção ou maldição, sem que você também seja afetado. Então, quando você ataca o seu cônjuge é como atacar o seu próprio corpo.

É hora de deixar o amor dominar seu pensamento. É hora de entender que seu cônjuge é tão parte de você quanto sua mão, seus olhos ou seu coração. Ela também precisa ser amada e cuidada. E se existe algo causando dor e frustração, então você deve tratar disso com o mesmo amor e ternura como trataria uma ferida corporal. Se ele de alguma forma está machucado, você deve se ver como um instrumento que ajuda a levar cura para sua vida.

À luz disso, pense em como você trata o corpo físico do seu cônjuge. Você cuida dele como cuida do seu? Você se dirige a ele com respeito e ternura? Você sente prazer em quem ele é? Ou faz se sentir tolo e envergonhado? Assim como você aprecia os seus próprios olhos, mãos e pés, você deve apreciar o seu cônjuge como quem aprecia um presente muito caro.

Não permita que a cultura ao seu redor determine o valor do casamento. Compará-lo a algo que pode ser descartado ou substituído é desonrar o propósito de Deus para ele. Seria como amputar um membro do seu corpo. Ao invés disso, o casamento deve ser o retrato do amor entre duas pessoas imperfeitas que escolheram amar uma a outra apesar de tudo.

Sempre que o marido olha nos olhos da esposa, ele deve se lembrar de que "aquele que ama a sua esposa ama a si mesmo". E a esposa deve lembrar-se de que quando ela o ama, ela também está amando e honrando a ela mesma.

Quando você olha para o seu cônjuge, está olhando para uma fina parte de você. Então, trate bem a sua esposa. Fale bem dele. Nutra e cuide do amor da sua vida.

Após a palavra foi realizado uma homenagem para o casal Adriane e Ailton pela gravidez, o Pastor ofertou ao casal um presente para o bebê, desejando-lhes felicidades e que a chegada deste filho seja motivo de alegria e que eles estejam sempre na presença de Deus.


O casal Hilário e Marilene preparam um delicioso arroz carreteiro com salada aos participantes.


Após o jantar foram chamados os casais Adilson e Scheila que comemoravam 17 anos de casados nesta data e o casal Stefan e Conceição que no dia 31 de outubro estarão comemorando 40 anos de casados. Aos casais Alexandre e Alessandra ofereceram um delicioso bolo. Na oportunidade cada casal contou um fato que marcou o casamento deles.



No encerramento os esposo ofertaram para as suas amadas pão de mel.